segunda-feira, 23 de outubro de 2017

O Bibliotecário de Paris, de Mark Prior

Em parceria com o Clube do Autor, tive a oportunidade de ler O Bibliotecário de Paris, da autoria do autor britânico Mark Prior.

Prior dá continuidade à série "Hugo Marston", iniciada com O Livreiro (2013). Em O Bibliotecário de Paris, o chefe de segurança da embaixada americana, Hugo Marston, encontra o diretor da Biblioteca Americana em Paris, um velho amigo, morto, trancado numa sala secreta que usava para escrever.

Inicialmente, tudo apontava para causas naturais - afinal de contas, Paul Rogers tinha problemas cardíacos. Mas Marston acha que algo mais está por trás desta súbita morte.

A investigação, em colaboração com a polícia parisiense, leva-o a mergulhar na História e cruza-se com uma antiga atriz, famosa pela sua beleza, mas, ao mesmo tempo, suspeita de ser uma espia durante a II.ª Guerra Mundial.

O que têm estes dois eventos, separados por décadas, em comum?

Para mim, que sou fã de policiais nórdicos (mais densos e sombrios), este livro foi o ideal para uma tarde de domingo. À primeira vista, o tamanho do livro pode assustar: são mais de 300 páginas, mas tem um ritmo rápido, lê-se muito bem, tem um cheirinho de História e para quem não está habituado a este género - o policial - tem a dose certa de mistério e de intriga para prender qualquer leitor. E o final? O fim é surpreendente e o vilão... bem... o vilão... não vou adiantar mais nadinha!

Sobre o autor:
Mark Pryor nasceu em 1967, em Inglaterra. Pryor foi jornalista durante alguns anos, e, já nos Estados Unidos, frequentou o curso de jornalismo na universidade da Carolina do Norte, licenciando-se depois em Direito pela universidade Duke. O Livreiro é o seu primeiro romance, mas Pryor escreve regularmente sobre o mundo do crime e os casos reais que enfrenta no seu dia-a-dia.

Ficha Técnica:
328 páginas
Editora: Clube do Autor
Outubro de 2017
15,75€ (no site Wook, já com 10% de desconto)


Sem comentários:

Enviar um comentário