terça-feira, 6 de junho de 2017

Novidade - Leonardo & Miguel Ângelo


Apesar de ser uma obra de ficção, Leonardo & Miguel Ângelo nasce de 20 anos de pesquisa da autora e baseia-se na história real destes dois génios rivais. No site da autora –  www.OilandMarble.com – é possível encontrar a história real por trás do romance e todos os elementos que autora usou para a construção desta obra.


Sobre o livro:
No início do século XVI, Miguel Ângelo Buonarroti e Leonardo da Vinci viviam e trabalhavam em Florença. Quando se conheceram, Leonardo era um homem bem-parecido de 50 anos que se encontrava no auge da fama, enquanto Miguel Ângelo era um desmazelado escultor de 26 anos, desesperado por deixar o seu nome na História.
A rivalidade entre ambos tem início quando, em 1501, Miguel Ângelo consegue que lhe seja atribuída a si, e não ao grande mestre Leonardo, a encomenda para esculpir aquela que viria a ser a escultura mais famosa de todos os tempos: David.
Após perder tão ansiada obra, a vida de Leonardo começa a desmoronar-se. É então que conhece uma mulher por quem fica encantado e cujo retrato aceita pintar. O seu nome é Lisa, e tornar-se-á a sua musa.
Leonardo despreza a falta de sofisticação de Miguel Ângelo mas, ao mesmo tempo, admira-o. Por seu lado, este rejeita a genialidade de Leonardo tanto quanto a venera. Ambos tentam superar-se criando extraordinárias obras-primas. Ambos desejam a glória, mas qual será considerado o maior artista do seu tempo?

Sobre a autora:
Stephanie Storey, norte-americana, é escritora e uma apaixonada por arte. Licenciou-se em Belas Artes e frequentou um doutoramento em História da Arte, que suspendeu para fazer um mestrado em Escrita Criativa.
Estudou Arte em Itália e fez uma peregrinação com o objetivo de ver todos os trabalhos de Miguel Ângelo expostos na Europa.
Atualmente, vive em Los Angeles com o marido e, quando não se encontra a escrever romances ou guiões, trabalha como produtora de televisão para canais como a CBS e a PBS. Leonardo e Miguel Ângelo: Dois Génios Rivais é o seu primeiro romance e foi bestseller do Los Angeles Times.

Ficha técnica:
Topseller | 352 páginas | 17,69€

domingo, 4 de junho de 2017

Novidade: O Mundo Confuso de Jonathan

​​Sobre o livro:
Um homem, dois cães e a procura da felicidade.
​Confuso? Nem por isso, é só a vida de Jonathan.

Por mais fácil que a vida fosse quando vivia na casa dos pais, Jonathan Trefoil sabe que tem de crescer. Mas é mesmo difícil:

• O trabalho que arranjou é aborrecido e repetitivo;
• A namorada é autoritária e quer casar-se com alguém como ele, só que mais rico e com um sentido de humor diferente;
• Pode ser despejado do apartamento que subaluga com apenas 24 horas de pré-aviso.

A vida dele fica ainda mais confusa quando o irmão lhe pede que cuide dos seus cães — Dante e Sissy. Obviamente, Jonathan não tem a menor ideia de como o fazer.
Aos poucos, ele vai entregando as rédeas da sua vida aos novos companheiros. Em rigor, eles parecem deter a chave para os segredos da vida, do universo e de tudo o que existe. E Jonathan só sabe que nada sabe. Ao acompanharem Jonathan no trabalho, ao levarem-no a parques e esplanadas, ao conduzirem-no à clínica veterinária e à Dra. Clare, Dante e Sissy só estão a ajudá-lo a chegar finalmente à idade adulta.
Resta saber se o vão conseguir.

Sobre a autora:
Meg Rosoff nasceu em Boston, nos Estados Unidos, e trabalhou durante 15 anos em publicidade. É autora de diversos livros para crianças e jovens adultos, aclamados pela crítica e nomeados ou vencedores de prémios consagrados, como: Carnegie Medal, National Book Award, Guardian Children’s Prize, Prémio Printz, Orange Prize, entre outros. Venceu, em 2016, o Prémio ALMA pelo conjunto da sua obra.
O Mundo Confuso de Jonathan é o seu primeiro romance para adultos.

Ficha técnica:
Editora Topseller | 288 páginas | 16,99€

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Novidade: O derradeiro final de Os 100


Quarto e último capítulo da série de sucesso Os 100, 
já adaptada à televisão.


Depois de Os 100, Os 100: 21 Dias Depois e Os 100: Regresso a Casa, chega agora a conclusão desta fantástica tetralogia de Kass Morgan. Adaptada à televisão em 2014, depressa se tornou num sucesso mundial.
Nesta reta final, os 100 vêm-se confrontados com um novo obstáculo que pode pôr em causa o sucesso da sua missão na Terra.

Sobre o livro:
Quando, finalmente, os 100 conseguem estabelecer a sua pequena comunidade na Terra, e construir um novo tipo de normalidade, são atacados de surpresa. Os invasores vestem de branco, estão armados e não se limitam a saquear o acampamento dos colonos: raptam também alguns dos seus habitantes, fazendo-os reféns.
Aqueles que escapam não podem ficar indiferentes, e recusam-se a deixar os amigos nas mãos de violentos desconhecidos. Perante este novo desafio, e frente a frente com um inimigo mortal, todas as diferenças terão de ser postas de parte. As prioridades estão, agora, bem definidas: resgatar os companheiros e restabelecer a paz.

Sobre Kass Morgan:
Kass Morgan é licenciada pela Universidade de Brown, nos Estados Unidos, e tem um mestrado pela Universidade de Oxford. Trabalha como editora e vive em Nova Iorque. O seu bestseller Os 100 foi adaptado a série de televisão

Ficha técnica:
Ed. Topseller | 256 pp. | 16,99€

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Novidade Booksmile: Ter Uma Irmã É…

A relação entre irmãos às vezes não é tranquila, mas é sempre única e especial.

Era uma vez o João, um rapaz que queria ter um jardim zoológico, mas que não sabia muito bem se teria jeito para tratar de tantos animais diferentes. Um dia, o João teve uma irmã e achou que era a coisa mais fácil do mundo. Com o passar do tempo, percebeu que ter uma irmã é um desafio tão grande como o de ser dono de um jardim zoológico!

Com texto de Lara Xavier e ilustrações de Paulo Galindro,
Ter Uma Irmã É… a leitura ideal para partilhar, ler e reler em qualquer momento. Um livro que vai fazer as delicias tanto dos mais pequenos, como dos mais crescidos.

Booksmile | 40 páginas | 11,99€

terça-feira, 30 de maio de 2017

Novidades Harper Collins

Junho vai ser um mês em cheio para a Harper Collins, editora, por exemplo, de séries como Sabrina, Desejo, Bianca e Harlequin...

Das novidades que me foram dadas a conhecer destaco: As Cores do Céu, de Amita Trasi.

Sinopse:
Índia, 1986: Mukta, uma menina de dez anos, pertencente à casta Yellamma,chegou à idade de cumprir o seu destino convertendo-se em prostituta do templo. Numa tentativa de fuga desse fado, é levada para Bombaim onde é acolhida por uma família. Aí descobre a amizade de Tara, a filha de oito anos da família de acolhimento, que a ajuda a superar as feridas do passado. Tara introduz Mukta num mundo novo: gelados e doces, poemas e histórias, e uma amizade como nunca antes vivera. Em 1993, Mukta é sequestrada do quarto de Tara.
Amita Trasi
Onze anos depois, Tara ainda se culpa pelo que se passou e embarca numa viagem à procura de Mukta que a levará a descobrir segredos da sua própria família. De uma pequena povoação indiana à agitada Bombaim, Los Angeles e volta atrás, no meio do brutal mundo do tráfico de seres humanos, este é um retrato comovente da amizade, uma história de amor, traição e redenção que resiste à passagem do tempo.

Sobre a autora: Amita Trasi nasceu e foi criada em Bombaim, na Índia. Com um MBA em Gestão de Recursos Humanos, trabalhou em várias empresas internacionais durante sete anos. Adora viajar para países estrangeiros, onde se submerge nas respetivas cultura e história. Colabora com diferentes organizações que lutam contra o tráfico de pessoas. Vive em Houston, no Texas, com o marido e dois gatos. As Cores do Céu é o seu primeiro romance.


352 páginas | Género Narrativo | 17,70€

***

Outro destaque que faço é: Ameaça entre as Sombras, de Linda Howard

Sinopse:
Para Morgan Yancy, diretor de operações de um grupo paramilitar, o trabalho estava em primeiro lugar. Mas, depois de sofrer uma emboscada, em que esteve prestes a morrer, o seu supervisor estava mais do que decidido a descobrir quem andava atrás dos membros do seu esquadrão de elite... e porquê. Temendo que o inimigo desconhecido voltasse a atacar, Morgan fora enviado para um lugar isolado para ficar escondido, mas vigilante. No entanto, entre a anfitriã atraente, que estava decidido a proteger, e uma ameaça mortal à espreita nas sombras, passar despercebido demonstrou ser a missão mais perigosa que já tinha enfrentado.
Bo Maran, a chefe da polícia a tempo parcial da pequena aldeia montanhosa da Virgínia Ocidental, finalmente, conseguira construir a vida que desejava. Tinha amigos, uma cadela e algum dinheiro no banco. E, de repente, Morgan apareceu à sua porta. Bo não precisava de nenhum homem misterioso na sua vida, e menos ainda de um tão problemático, atraente e hermético como Morgan. Para ela já era suficiente apaziguar os habitantes de Hamrickville depois de uma disputa pessoal que tinha ocorrido.
Com o passar dos dias e das semanas, era mais difícil, para Bo e Morgan, lutar contra a intensa atração e crescente intimidade, apesar de estar muito consciente de que aquele homem escondia alguma coisa. Contudo, descobrir a verdade podia custar mais a Bo do que aquilo que estava disposta a dar. E, quando o disfarce de Morgan fosse descoberto, poderia custar-lhe a vida.

Sobre a autora:
Linda Howard é uma autora premiada de numerosos best sellers do The New York Times e do USA Today. incluindo os mais recentes Amando uma Mulher, Segundas Oportunidades, Amanhecer Contigo, Em Mundos Distintos, Paixões Censuráveis, Prazeres Ocultos, Entre a Lealdade e o Amor e Para Quase Sempre. Vive em Gadsden, no Alabama, com o marido e dois golden retrievers.

416 páginas | Suspense romântico | 17,70€

domingo, 28 de maio de 2017

Novidades Topseller

A Topseller está a lançar coisinhas tão boas na área do thriller psicológico que só me apetece ir procurar este pessoal à Amadora, enchê-los de beijinhos repenicados e preparar-lhes um pequeno altar.

Comecemos: a primeira novidade é A Mulher Desaparecida, de Sara Blaedel, a "rainha" dinamarquesa do thriller. Este livro é o terceiro da série "Pessoas Desaparecidas". Um nome incontornável para quem gosta da literatura nórdica.

Sinopse:
Num bairro familiar e acolhedor nos arredores de Londres, uma mulher foi alvo de um violento assassínio. Um tiro certeiro de uma caçadeira atravessou a janela da cozinha, onde ela se encontrava com o marido e a filha. A morte foi imediata.
Ao iniciar a investigação, a polícia local descobre que a mulher, de nome Sophie Parker, se tratava na verdade de uma cidadã dinamarquesa que se encontrava desaparecida há 18 anos. Louise Rick, chefe do Departamento de Pessoas Desaparecidas, fica responsável pelo caso. É então que novas e surpreendentes revelações desvendam que fora Eik, seu colega e amante, quem declarara o desaparecimento de Sophie.
Assim que é informado da morte de Sophie, Eik desaparece misteriosamente e, passadas 24 horas, é preso em Inglaterra e acusado de ser o responsável pelo crime.

***

A novidade seguinte é: A Salvo Comigo, de K.L. Slater.
K. L. Slater é uma nova voz do thriller psicológico que em poucos meses viu o seu romance de estreia, A Salvo Comigo, alcançar o topo das tabelas de vendas internacionais. Também escreve livros de ficção YA, multipremiados, com o nome Kim Slater. Mora em Nottingham, no Reino Unido, com o marido e os três filhos.

Sinopse:
Há treze anos, alguém destruiu a vida dela. Agora, a vingança está ao seu alcance…
Anna é uma rapariga solitária que procura o equilíbrio na sua vida apoiando-se nas rotinas diárias. Não gosta de se aproximar das outras pessoas, pois conhece demasiado bem os danos que elas podem causar.
Até que, um dia, testemunha um acidente e reconhece a culpada: é Carla, a mulher que arruinou a sua vida no passado. Esta é a sua oportunidade de vingança. O primeiro passo é aproximar-se de Liam, o homem ferido no acidente, para poder seguir de perto a investigação policial.
Quando Carla também se aproxima de Liam, Anna percebe quais são as reais intenções de Carla: manipulá-lo… Mas ela não deixará que isso aconteça e tudo fará para proteger Liam e desmascarar esta impostora.

À medida que a obsessão de Anna por Carla se intensifica, outros segredos vão sendo revelados, mostrando que o perigo, afinal, pode vir de onde menos se espera.


sexta-feira, 26 de maio de 2017

O Rei do Inverno + O Inimigo de Deus

O Rei do Inverno e O Inimigo de Deus, ambos de Bernard Cornwell, são o 1.º e 2.º volumes da trilogia Senhores da Guerra. Li-os numa penada e quase sem intervalos para respirar.

São absolutamente fabulosos.

Quando pensamos na lenda arturiana, pensamos em Camelot, Excalibur, a Távola Redonda, Lancelot, Guinevere, Merlin... cavaleiros valentes, e com um código de honra irrepreensível. Well, Cornwell dá-nos uma outra perspetiva. Vemos um Artur demasiado boa pessoa, um bocadinho permeável a manipulações, uma Guinevere maquiavélica, um Lancelot cobarde e sem um pingo de vergonha...

As cenas de combates são descritas de tal maneira que as "vemos" a decorrer na nossa cabeça... e só queremos ver até onde é que as coisas podem ir.

Estou fascinada. A sério. Há cerca de dois anos li "1356" deste mesmo autor, e apesar de ter gostado do estilo, houve qualquer coisa que não me deixou continuar a explorá-lo. Bernard, espero que me desculpes, e prometo que me vou redimir.

A Feira do Livro está para breve... senhores da Saída de Emergência, vamos lá ter o 3.º volume, não vamos??

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Novidade: Neve Cega, de Ragnar Jónasson

Tradutor dos livros de Agatha Christie para islandês, Ragnar Jónasson é um autor nórdico em ascensão na literatura policial internacional.

Já viu vários contos seus serem publicados em revistas literárias alemãs, inglesas e islandesas.

Neve Cega é o primeiro livro de uma empolgante série que conquistou leitores em todo o mundo e que promete agarrar os leitores portugueses da primeira à última página. Passado em plena crise financeira de 2008, o livro aborda ainda a temática do êxodo rural, e claro que os ingredientes neve e sangue não estão dispensados desta história.

Ragnar Jónasson é ainda vencedor de vários prémios:
Best Crime Fiction (2015 – The Independent);
Best Crime and Thrillers (2016 – The Sunday Express);
Best New Crime and Thrillers (2016 – The Daily Express).

Sobre Neve Cega:​
Siglufjördur é uma pacata terra de pescadores, perdida no norte da Islândia, onde todos se conhecem e nem é preciso trancar as portas. Ari Thór Arason, um jovem polícia em início de carreira, é obrigado a deixar a sua vida em Reiquiavique e a mudar‑se para essa terra inóspita, onde nada parece acontecer.
Inesperadamente, dois eventos que não parecem ter qualquer ligação entre si perturbam a paz da vila. Uma jovem é encontrada semidespida na neve, ferida e inconsciente, e um velho e acarinhado escritor sofre uma queda mortal. Estes acontecimentos abrem caminho a uma investigação liderada por Ari.
As incessantes tempestades de neve, e a brutal avalanche posterior, acabam por isolar a vila e a investigação torna‑se cada vez mais complexa, arrepiante e… pessoal. O polícia acaba traído por aqueles em quem confiou e, sobretudo, angustiado com o perigoso assassino que continua à solta. Quando o passado da vila é finalmente desenterrado, nada fica como antes nas vidas de Ari e dos habitantes de Siglufjördur.

O livro chegará às livrarias dia 15 de maio, pela mão da editora Topseller, 18,79 PVP. As primeiras páginas - num total de 416 - estão disponíveis para leitura imediata: http://www.topseller.pt/media/pdf/9789898800954.pdf

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Obrigado pelo atraso, de Thomas Friedman

“Obrigado pelo atraso” é o nome da obra mais recente de Thomas Friedman, um dos mais aclamados colunistas do New York Times, três vezes vencedor do Prémio Pulitzer, que chega às livrarias portuguesas esta semana.

Nesta obra, um guia otimista para vencer na era da velocidade, o autor mostra, entre outras coisas, que podemos vencer as múltiplas tensões de uma época de acelerações se abrandarmos, se nos atrevermos a atrasar-nos e usarmos o tempo para repensar o trabalho, a política e a comunidade.

Em “Obrigado pelo atraso”, o mais recente e ambicioso livro de Thomas Friedman, o autor expõe estes movimentos tectónicos que estão a redefinir o mundo de hoje, e explica ainda como tirar o máximo proveito deles e como amortecer os piores impactos.

Escrito de uma forma clara e profunda, esta obra de Friedman pretende trazer-nos uma nova abordagem sobre os paradigmas atuais e a forma como vemos o mundo.
O modo como entendemos as notícias, o trabalho que fazemos, a educação de que os nossos filhos precisam, os investimentos que o nosso empregador tem de fazer, e as escolhas morais e geopolíticas em que o nosso país tem de navegar – tudo isto será remodelado pela análise original de Friedman.

“Obrigado pelo atraso” é o terceiro livro de Friedman que chega a Portugal. Os primeiros foram “Quente, plano e cheio”, em 2009, e “O mundo é plano”, em 2010. De realçar também que esta obra chega às livrarias portuguesas já na próxima semana, através da Actual, uma chancela do Grupo Almedina, com o pvp de 22,90€.

Sobre o autor:
Thomas Friedman iniciou a sua carreira no jornal "The New York Times" em 1981 como jornalista da área financeira, especializado em temas relacionados com o petróleo. Três vezes vencedor do Prémio Pulitzer, viajou por todo o mundo como jornalista e especializou-se no conflito do Médio Oriente, no fim da Guerra Fria, na política interna e internacional dos EUA e no impacto da ameaça terrorista mundial. Friedman é autor do livro "From Beirut to Jerusalem" (editado em 1989), que conquistou os Prémios National Book e Overseas Press Club nesse mesmo ano e fez parte na lista dos bestsellers do New York Times durante quase um ano. Também escreveu "O Lexus e a Oliveira" (editado nos EUA em 1999 e em Portugal em 2000), um dos livros mais vendidos na área dos negócios em 1999 e que venceu do Prémio 2000 Overseas Press Club na categoria de melhor livro de política internacional. O seu grande sucesso literário é "O Mundo é Plano" (editado em Portugal pela Actual Editora em 2005), que ganhou o primeiro prémio para melhor livro de negócios atribuído pelo Financial Times e pela Goldman Sachs. Thomas L. Friedman licenciou-se na Universidade de Brandeis com uma especialização em Estudos Mediterrâneos e tem um mestrado em Estudos Modernos do Médio Oriente da Universidade de Oxford. Vive em Bethesda, no Estado norte-americano de Maryland, com a sua mulher, Ann, e as suas duas filhas.

segunda-feira, 8 de maio de 2017

A Nonô está de volta!

Depois dos três primeiros títulos: Nonô e o peluche, Nonô e o bacio e Nonô chucha no dedo, (Booksmile, fevereiro 2016), que entraram para o Plano Nacional de Leitura, chegam mais dois títulos - Nonô e as birras e Nonô no Infantário.

Lidar com as birras e com a adaptação ao infantário podem trazer algumas dores de cabeça aos pais nos primeiros anos de vida dos filhos, mas com as histórias amorosas e ternurentas da Nonô os mais pequenos, em conjunto com os pais, vão descobrir como o crescimento é uma etapa muito divertida!

Nonô é uma coleção muito simples e divertida. E também é à prova de bebé! As páginas dos livros são plastificadas, difíceis de rasgar e muito fáceis de limpar seja de sopa ou de baba! O formato pequeno e a capa com os cantos arredondados tornam estes três livrinhos perfeitos para serem manuseados por mãos pequeninas. Vão proporcionar excelentes momentos de diversão entre pais e filhos.

Nestes novos títulos a Nonô vai aprender porque que razão não deve fazer birras e também como lidar com a entrada no infantário.