quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Sangue Vermelho em Campo de Neve - "Inverno", de Mons Kallentoft

Há muito que ando que esta série de livros debaixo de olho, mas com tantas coisas a acontecerem, com tantos livros a serem lançados, tantas séries a serem vistas (além de um pequeno de 4 anos...) - o tempo não dá para tudo! Infelizmente, acrescento!

Finalmente, dei o primeiro passo, numa Feirinha do Livro que estava "estacionada" na Praia das Maçãs, este Verão, e comprei Sangue Vermelho em Campo de Neve.

Já o li, entretanto. E posso, com toda a autoridade, dizer que este é um livro que não pode passar ao lado dos apreciadores de: literatura nórdica e thrillers/policiais.
Além dos crimes que aqui são cometidos, temos todo o ambiente sueco, num Inverno rigoroso. As descrições dos dias fazem-nos tremer de frio, mesmo estando nós no pico do Verão.

Um dos pormenores que achei bastante curioso - e não o vejo em outros livros do mesmo género é a introdução de monólogos das vítimas mortais. Os mortos têm uma voz que não é ouvida por ninguém. Conhecemos os seus anseios, as suas lutas... - num "arrojo" literário.

A protagonista, Malin Fors, inspetora, é super-interessante, empenhada e inteligente. Estou curiosa para ver como dá desenvolvimento, nos livros seguintes, a um arco que deixou aberto: em que circunstâncias e quem violou Maria Murvall?

Sinopse:
No Inverno mais frio de que há memória na Suécia, um homem, nu e obeso é encontrado pendurado num carvalho solitário no meio das ventosas planícies de Ostergotland. O cadáver apresenta sinais evidentes de violência mas, em volta, a jovem e ambiciosa inspectora Malin Fors só pode constatar como a neve cobriu e ocultou para sempre as eventuais pistas deixadas pelo assassino. A única certeza é que o macabro achado vai abalar a vida tranquila da pequena comunidade de província e trazer de volta terríveis segredos há muito escondidos.

Sobre o autor:
Kallentoft nasceu numa pequena cidade de província numa família da classe operária onde os livros eram um fenómeno raro. Passou a infância e os primeiros anos da adolescência a jogar futebol e hóquei no gelo, até que uma grave lesão desportiva o manteve durante um longo tempo imobilizado. Foi então que, aos 14 anos, descobriu a literatura: Kafka, Hemingway e George Orwell abriram-lhe as portas de mundo completamente novo.
O caminho para o seu percurso de escritor passou pela publicidade, o jornalismo e os bairros mais sombrios de Madrid.
O seu livro de estreia, Pesetas , recebeu o prémio da Associação Sueca de Escritores para um primeiro livro. Depois de dois outros romances e de um livro sobre viagens e comida, Mons Kallentoft escolheu dar o seu toque pessoal ao clássico romance policial sueco. O sucesso foi imediato.
O primeiro livro da série protagonizada por Malin Fros recebeu os elogios unânimes e conquistou os primeiros lugares das tabelas de vendas.

Sem comentários:

Enviar um comentário