segunda-feira, 21 de abril de 2014

O Despertar da Magia - volume I de II

Terminei há instantes a primeira parte do 4.º livro da (épica) obra As Crónicas de Gelo e Fogo.

Neste, Theon Greyjoy conquista Winterfell. Pela 1.ª vez, em séculos, não é um Stark que domina Winterfell. Pela força e com modos arrogantes e autoritários, o (auto-proclamado) herdeiro de Balon Greyjoy obriga Bran a entregar-lhe a fortaleza e senta-se no lugar de Robb. Contudo os jovens Stark (Bran e Rickon) desaparecem e deixam Theon em maus lençóis, porque na ânsia de impressionar o pai, ficou mal-visto perante os seus homens.

Em Porto Real, Tyrion Lannister prepara-se para a iminente invasão de Stannis. Contra tudo e todos, com um grupo de mercenários, o anão continua a agir nas costas de Cersei, a irmã e rainha regente...

Dany continua na sua demanda para adquirir barcos e soldados para alcançar Westeros... em Qarth, é levada à Casa dos Undying (Imorredouros, na versão portuguesa), e quase se perde, para sempre, entre os labirintos e ilusões destes mestres da feitiçaria.

Em Harrenhal, alguns homens do Norte são capturados, mas com a ajuda de Arya, são libertos e tomam a grande fortaleza do patriarca dos Lannister, que já a havia abandonado. A bandeira do lobo é hasteada.

Para além da Muralha, Jon integra um grupo de patrulheiros que sai em busca dos selvagens. Pela 1.ª vez, o bastardo de Ned Stark vê-se numa situação confrangedora, em que a vida de uma selvagem - Ygritte - está nas suas mãos.

***

Nesta Páscoa, descobri que um dos meus primos também é fã da saga, e que tem a colecção inteirinha. Os volumes 6, 7, 8 e 9 estão cá em casa, emprestados.

Sem comentários:

Enviar um comentário