sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Um ano depois - As Crónicas de Gelo e Fogo

imagem retirada daqui
Um ano depois, eis-me a abrir de novo estas páginas. Com a gravidez, e consequente baixa aos 6 meses de gestação, pensei ter tempo para ler antes que o bebé nascesse. Nada mais falso. O sono falava mais alto. Depois, desejei que o bebé fosse um daqueles calminhos que se vêem em colos alheios, mas cedo percebi que o meu era dos bravos.

O tempo passou então. E aquilo que se "perde" a limpar rabos com cocó, a amamentar, a mudar roupas, em trânsito entre consultas e vacinas... bem, ninguém prepara ninguém para isto. E chega-se ao fim do dia, cansada e ler é a última das coisas que apetece.

Posso, por isso, com orgulho dizer que terminei ontem um livro.

No Natal, o senhor meu companheiro ofereceu-me a box da editora Saída de Emergência de As Crónicas de Gelo e Fogo, de George R.R. Martin (em formato de bolso)... as tais que deram origem à série Game of Thrones.

Os livros narram os acontecimentos dos Sete Reinos, onde é travada uma guerra pela posse do Trono de Ferro é travada.
No passado, sete reinos independentes foram conquistados e unificados por Aegon, o Conquistador, e suas irmãs Rhaenys e Visenya — da Casa Targaryen. Aegon construiu o lendário Trono de Ferro e sua linhagem governou sem mais incidentes. Quase três séculos depois, a hegemonia dos Targaryen é quebrada com uma rebelião e o jovem Robert Baratheon, com seus aliados, usurpam a coroa.
Os romances, que iniciam pouco mais de treze anos após este evento, passam então a narrar três tramas principais:

- A primeira trata da conspiração e subsequente guerra pelo trono. Situada nos Sete Reinos, narra a luta entre casas rivais desenvolvida após a morte do rei Robert. O trono é reivindicado por seu filho primogénito, Joffrey, apoiado pela família da mãe, os Lannister. No entanto,Eddard "Ned" Stark, amigo de infância e principal conselheiro de Robert, descobre que todos os filhos do rei são ilegítimos e que o trono pertence então, por direito, ao segundo dos três irmãos Baratheon, Stannis. Renly, o irmão mais jovem do falecido rei Robert, também reclama a coroa, desconsiderando a ordem de sucessão, com o apoio da Casa Tyrell. Enquanto a batalha dos reclamantes pelo Trono de Ferro se desenvolve, Robb Stark, herdeiro do lorde Eddard, é proclamado rei do Norte com o apoio de seus vassalos e dos Tully, a casa de sua mãe, Catelyn.

- O segundo argumento gira em torno das criaturas conhecidas como os Outros. Ao norte dos Sete Reinos existe uma muralha de gelo com centenas de metros de altura que protege o lugar há milhares de anos contra os seres sobrenaturais. Guardando a edificação estão os membros da Patrulha da Noite, um grupo que permanece em vigília constante para defender Westeros de um inimigo considerado extinto há muito tempo. Entretanto, após o longo período de calma, patrulheiros são mortos além da Muralha e descobre-se que o mal que a construção acreditava extinto, ressurgiu.

- O terceiro e último argumento acompanha os dois sobreviventes descendentes dos Targagryen, os irmãos Viserys e Daenerys, exilados além do mar estreito, em Pentos. Lá, Viserys casa a irmã, Daenerys, com Khal Drogo, o líder dos guerreiros dothraki. Ele espera obter homens suficientes do exército do marido da irmã para invadir os Sete Reinos e retomar o trono que vê como seu por direito.
Após uma série de eventos, Viserys e Drogo são mortos. O exército de Drogo se separa e menos de uma centena de pessoas continuam com Daenerys. Cumprindo a tradição do povo do marido, a jovem ergue uma pira funerária e deposita ali todos os bens que recebeu no casamento.
Entre eles estão três ovos de dragão, uma criatura já extinta. Em um tipo de transe, a última Targaryen entra nas chamas e retorna ilesa, com três pequenos dragões consigo. Os dothraki presentes lhe juram fidelidade e ela inicia sua jornada para reconquistar o Trono de Ferro.

(resumo adaptado da Wikipédia)




Sem comentários:

Enviar um comentário