quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

O Vendedor de Saris


De Amritsar, na exótica India, terra natal da escritora Rupa Bajwa, chega-nos uma história de um homem comum, vendedor de saris (traje tradicional feminino indiano) e da sua vivência num mundo que muitos de nós nem imaginamos. Entre a miséria dos muito pobres e a ostentação dos imensamente ricos, Ramchand sobrevive num pobre quartinho onde um dia decide começar a ler, munido de um dicionário de inglês e duas gramáticas usadas.
Com um cheirinho a exotismo e caril, entre milhares de metros de maravilhosos tecidos, este homem preso entre dois mundos através da leitura começa a ter uma outra perspectiva de tudo o que o rodeia e a ter uma consciência mais crítica e menos conformista.
Este belo primeiro romance de Rupa Bajwa, leva-nos a paragens distantes e a uma sociedade que se rege por padrões culturais, religiosos e sociais que nos são estranhos. Mergulhar neste mundo, descrito com simplicidade e naturalidade é encontrar a alma de um povo na figura de um mero vendedor de saris.
Uma bela e singela história, magnificamente escrita...

Sem comentários:

Enviar um comentário