quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

A Gárgula



Li há já algum tempo um livro cujo enredo, muito bem desenhado e envolvente, nos transporta para um mundo semi-onírico onde a realidade se confunde com relatos de vidas e personagens passadas, e se cruza com diversas vivências de uma mesma personagem. Várias histórias de amor, várias épocas, distintos locais...Será?

Romance intrigante que prende o leitor da primeira à última página, complexo e no entanto tão simples - o amor - através dos tempos, da loucura, da deformidade física, do sofrimento; algo que lembra vagamente o corcunda da «Nossa Senhora de Paris» de Victor Hugo, noutro contexto, num misto de Inferno de Dante, escritos medievais e mitos...

Estou a falar-vos evidentemente da «Gárgula»...de novelista canadiano Andrew Davidson.
Uma obra fantástica que merece toda a vossa atenção!

Sem comentários:

Enviar um comentário