quarta-feira, 10 de maio de 2017

Obrigado pelo atraso, de Thomas Friedman

“Obrigado pelo atraso” é o nome da obra mais recente de Thomas Friedman, um dos mais aclamados colunistas do New York Times, três vezes vencedor do Prémio Pulitzer, que chega às livrarias portuguesas esta semana.

Nesta obra, um guia otimista para vencer na era da velocidade, o autor mostra, entre outras coisas, que podemos vencer as múltiplas tensões de uma época de acelerações se abrandarmos, se nos atrevermos a atrasar-nos e usarmos o tempo para repensar o trabalho, a política e a comunidade.

Em “Obrigado pelo atraso”, o mais recente e ambicioso livro de Thomas Friedman, o autor expõe estes movimentos tectónicos que estão a redefinir o mundo de hoje, e explica ainda como tirar o máximo proveito deles e como amortecer os piores impactos.

Escrito de uma forma clara e profunda, esta obra de Friedman pretende trazer-nos uma nova abordagem sobre os paradigmas atuais e a forma como vemos o mundo.
O modo como entendemos as notícias, o trabalho que fazemos, a educação de que os nossos filhos precisam, os investimentos que o nosso empregador tem de fazer, e as escolhas morais e geopolíticas em que o nosso país tem de navegar – tudo isto será remodelado pela análise original de Friedman.

“Obrigado pelo atraso” é o terceiro livro de Friedman que chega a Portugal. Os primeiros foram “Quente, plano e cheio”, em 2009, e “O mundo é plano”, em 2010. De realçar também que esta obra chega às livrarias portuguesas já na próxima semana, através da Actual, uma chancela do Grupo Almedina, com o pvp de 22,90€.

Sobre o autor:
Thomas Friedman iniciou a sua carreira no jornal "The New York Times" em 1981 como jornalista da área financeira, especializado em temas relacionados com o petróleo. Três vezes vencedor do Prémio Pulitzer, viajou por todo o mundo como jornalista e especializou-se no conflito do Médio Oriente, no fim da Guerra Fria, na política interna e internacional dos EUA e no impacto da ameaça terrorista mundial. Friedman é autor do livro "From Beirut to Jerusalem" (editado em 1989), que conquistou os Prémios National Book e Overseas Press Club nesse mesmo ano e fez parte na lista dos bestsellers do New York Times durante quase um ano. Também escreveu "O Lexus e a Oliveira" (editado nos EUA em 1999 e em Portugal em 2000), um dos livros mais vendidos na área dos negócios em 1999 e que venceu do Prémio 2000 Overseas Press Club na categoria de melhor livro de política internacional. O seu grande sucesso literário é "O Mundo é Plano" (editado em Portugal pela Actual Editora em 2005), que ganhou o primeiro prémio para melhor livro de negócios atribuído pelo Financial Times e pela Goldman Sachs. Thomas L. Friedman licenciou-se na Universidade de Brandeis com uma especialização em Estudos Mediterrâneos e tem um mestrado em Estudos Modernos do Médio Oriente da Universidade de Oxford. Vive em Bethesda, no Estado norte-americano de Maryland, com a sua mulher, Ann, e as suas duas filhas.

Sem comentários:

Enviar um comentário