segunda-feira, 18 de abril de 2016

O Redentor, Jo Nesbø

Sinopse (retirada do site Wook)
Oslo. Noite gelada. Quem se deslocou ao centro para as últimas compras de Natal faz uma pausa numa movimentada praça para ouvir o concerto de rua do Exército de Salvação, mas um súbito estrépito cala a música e um homem cai no chão atingido por um tiro à queima roupa.
O inspetor Harry Hole e a sua equipa têm pouco a que se agarrar para iniciar a investigação: não têm qualquer suspeito, não encontraram a arma do crime e desconhecem as motivações do criminoso. Mas é quando o assassino percebe que atingiu o homem errado que Harry Hole se começa a deparar com enigmas perturbadores. Depois de um perspicaz trabalho de investigação a equipa concentra-se num suspeito.
Ferido, sem dinheiro, com seis balas apenas no carregador e sem sítio para dormir numa gelada cidade nórdica, o assassino desespera, mas nada o demove do seu único propósito: eliminar o seu alvo.

Ficha técnica:
O Redentor
Tradução: Dora Reis
Edição/reimpressão:2013
Páginas: 520
Editor: Dom Quixote
ISBN: 9789722052009
Idioma: Português

Jo Nesbø não é, de todo, um estreante nas lides da ficção policial. E este O Redentor é mais uma prova do valor da literatura nórdica.
Na minha modesta opinião - que vale o que vale - Stieg Larsson abriu um trilho que, neste momento, outros autores estão a alargar. Camilla Läckberg, Åsa Larsson, Jussi Adler-Olsen ou Lars Kepler são nomes que, facilmente, se reconhecem nas listas de "Os Mais Vendidos".
Os cenário gelados, o frio, e uma violência e uma psicopatia que tão bem cabe ali - o sangue, os pormenores sórdidos que contrastam com a brancura da neve. Ou como li há pouco tempo: "No Norte, mata-se tão bem!"

E, aviso já, a próxima resenha, vai ser sobre o livro Desejo de Vingança, de Jussi Adler-Olsen, de quem já falei aqui


Sem comentários:

Enviar um comentário