sábado, 30 de abril de 2016

Desejo de Vingança, de Jussi Adler-Olsen

Mais um livro terminado. Mais um thriller nórdico. Mais uma prova de que os escritores escandinavos são deliciosamente doentes. Ou então sou eu que gosto de coisas que vão aos limites.

Quanto a este "Desejo de Vingança". Não é tão doentio, nem tão claustrofóbico quanto o antecessor, "A Mulher Enjaulada".

Continuamos a acompanhar Carl Mørck e o seu assistente, Assad, no Departamento Q. A ação passa-se imediatamente depois do caso resolvido de "A Mulher Enjaulada".
O sucesso da resolução do caso anterior dá a Carl uma visibilidade a que ele não está habituado.
Os seus superiores integram mais uma pessoa no Departamento, para agilizar a resolução de casos antigos, a jovem Rose. E Carl não está muito "para aí virado".

Mas este é um problema com que terá de lidar mais tarde. No momento, alguém deixou, em cima da sua secretária, os ficheiros de um caso antigo, com mais de 20 anos. O que tem este caso de especial? Além de já ter sido encerrado, e ter sido realizada uma detenção, Carl, seguindo o seu instinto, não o consegue pôr de lado. Mesmo quando os seus superiores ordenam que o esqueça... contrariando todas as ordens, Carl encontra indícios que envolvem nomes importantes da sociedade dinamarquesa.

Homicídios violentos, agressões, vingança... são alguns dos ingredientes deste livro.

Ficha técnica:
Desejo de Vingança
Jussi Adler-Olsen
438 páginas
PVP - 17,96€
Editorial Presença (coleção O Fio da Navalha)

Sem comentários:

Enviar um comentário