quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Trilogia «Sevenwaters»

retirado da net
Uma das minhas mais recentes longas leituras foi a trilogia de Juliet Marillier escritora de origem neo-zelandesa de uma cidade com fortes tradições escocesas, Dunedin. É licenciada em Linguística e Música pela Universidade de Otago, e a obra que me refiro é A Filha da Floresta, O Filho das Sombras, A Filha da Profecia.

Perto de mil e duzentas páginas de romance de fantasia mitológica celta da antiga Irlanda, escrito de forma a prender o leitor até à última página (já agora ficam a conhecer uma mania minha; quando uma obra é composta por diversos volumes, só a leio depois de os ter todos na minha posse para os poder ler de enfiada).

É a primeira obra que leio da escritora e gostei da história marcada por personagens bem elaborados, vibrantes e por um enredo que nos faz viajar às florestas e ilhas da Irlanda, e ao seu passado celta.
Druidas, feiticeiros, profecias e mitos...uma história através de gerações bem construída e empolgante.

Passada na velha Irlanda celta, quando o mito ditava a lei e a magia era uma força da natureza, esta relata a história de Sorcha, a sétima filha de um sétimo filho, o carismático Lorde Colum, e dos seus enfeitiçados seis irmãos. Contada em várias gerações relata o percurso dos domínios de Sevenwaters, um local remoto na Irlanda.

Em breve vos falei de outra trilogia da autora, igualmente bem escrita denominada «As Crónicas de Bridei» e que em nada desmerece esta primeira que li.

Sem comentários:

Enviar um comentário