quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

O Século Primeiro depois de Beatriz



Amin Maalouf é um escritor libanês, nascido no final da década de 40, amplamente traduzido em Portugal, autor de inúmeras obras de grande qualidade como «Leão, o africano», ou «Samarcanda» ou ainda o ensaio «As cruzadas vistas pelos árabes», mais uma vez não me decepciona.
A obra «O Século Primeiro depois de Beatriz», é uma inquietante visão sobre o mundo actual, numa temática bastante polémica.
O controlo de nascimentos de bébés do sexo masculino e feminino.
A história descreve o poder místico que umas «favas» egípcias detêm no controlo dos nascimentos. Da exclusão de crianças do sexo feminino logo na concepção e na selecção não natural não da espécie, mas do género.
Relatado do ponto de vista de um pai que ama profundamente a sua filha Beatriz e de uma mãe jornalista, activista da não-violência, surge um relato romanceado, vívido, de uma sociedade assustadoramente discriminadora e manipuladora dos direitos humanos.
Um reflexão sobre a importância da vida em geral e da defesa da liberdade e dos direitos humanos.
O livro é belíssimo e permite-nos uma reflexão profunda sobre quão importante é a vida humana e o livro arbítrio.

Sem comentários:

Enviar um comentário