segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Leituras de Verão: O Enigma da Esfinge e Morte no Bosque

Sim, mea culpa... este blogue está quase como que parado no tempo. Praticamente, não tenho lido... aliás, tenho lido, sim, mas a história do Pinóquio, umas quantas vezes por noite, para que o meu rebentinho acalme.

Mas, nestes dias de férias, em que o tempo para mim e para os meus acresce um pouco, terminei um livro que me acompanhava há uma série de semanas, "O Enigma da Esfinge", de Charlie Fletcher, e li, de um fôlego "Morte no Bosque" de Harlan Coben.

Há uns largos meses, a Editorial Presença promoveu a grande aventura literária... e, nesse desafio, ganhei 3 livros. Este dois estavam ali encostados à espera de melhores dias.

(retirei as sinopses dos sites da Presença e Wook, respectivamente)

O Enigma da Esfinge, de Charlie Fletcher
Quando George quebrou a cabeça da estátua do dragão no Museu de História Natural de Londres estava a anos-luz de poder imaginar que esse acto impensado viria a ter consequências verdadeiramente catastróficas para a sua vida e para a própria cidade. Uma força poderosíssima, adormecida desde tempos imemoriais nas profundezas da capital, aguardava pela oportunidade de voltar à vida, e agora esse momento tinha finalmente chegado. O caos da devastação ameaça instalar-se, e para repor a normalidade George terá de empenhar toda a sua coragem e contar com a preciosa ajuda de Edie e de um soldado da Primeira Guerra Mundial, eles próprios também estátuas. Uma aventura épica de cortar a respiração, que nos dá a conhecer uma outra Londres, absolutamente fascinante, e que promete continuar em futuros volumes.

Comentário:
Achei este livro um pouquinho infantil, e com um final mal amanhado... só depois percebi que era o primeiro volume de uma aventura que envolvia George, o personagem principal. A classificação de "Romance Fantástico" também deixa um pouco a desejar; devia estar categorizado como "Juvenil"... menos pessoas iriam ao engano, como foi o meu caso. Ainda assim, se tiverem filhos, sobrinhos, afilhados que gostem de um pouco de envolvimento, esta é uma boa prenda... e, informação adicional: o segundo volume chama-se "O Espelho Negro". 

Morte no Bosque, de Harlan Coben
Desde a noite de Verão em que quatro jovens, por quem era responsável, desapareceram misteriosamente no bosque do acampamento que a vida de Paul Copeland, delegado do Ministério Público do condado de Essex, na Nova Jérsia, nunca mais foi a mesma. Na manhã seguinte, dois dos jovens foram encontrados já sem vida mas os outros dois, a sua irmã Camille e Gil Perez, não voltaram a ser vistos. Passados vinte anos, encontram o corpo do recém assassinado Gil Perez e a esperança de Paul conseguir desvendar o mistério daquela fatídica noite e reencontrar a irmã renasce. Os inimigos de Paul na barra do tribunal parecem decididos a desenterrar todos os seus segredos do passado, tornando-se uma preciosa ajuda para a revelação do perverso mistério…
Comentário:
Este sim, preencheu-me as medidas. A história é contada na primeira pessoa, Paul Copeland, e de quando em quando temos janelas para outras personagens. Foi um livro que "despachei", talvez, em 24 horas. Lê-se muito bem, e ficamos realmente empolgados em passar cada capítulo.
Houve alturas em que decifrei, quase de imediato, algumas situações que só mais à frente seriam explicadas... mas deve ser porque leio muitos livros do género policial. 
Harlan Coben escreve bem, e fiquei curiosa em conhecer mais sobre este autor. 

Sem comentários:

Enviar um comentário