terça-feira, 15 de novembro de 2011

As "chatices" das novas tecnologias

Achei muito curiosa esta notícia (retirada do site Dinheiro Vivo) sobre Salman Rushdie, autor do livro "Os filhos da meia-noite", que já foi abordado aqui.

"Salman Rushdie já pode chamar-se assim (outra vez) no Facebook

A vitória foi anunciada hoje pelo escritor indiano: "Já sou Salman Rushdie outra vez. Sinto-me muito melhor. Uma crise de identidade na minha idade não tem piada", brincou, referindo-se ao facto de a rede social não ter permitido o nome pelo qual é conhecido mundialmente, Salman Rushdie.

Tudo começou no fim-de-semana quando o escritor, confrontado com a imposição do Facebook para que usasse o nome do passaporte, Ahmed Rushdie. Simultaneamente, pediu-lhe prova da veracidade da sua identidade.

Salman Rushdie não gostou e começou a enviar mensagens para o Twitter - "Querido Facebook, forçar-me a mudar de Salman para Ahmed Rushdie é o mesmo que forçar J.Edgar Hoover a ser John Hoover", escreveu o escritor.

Noutra mensagem: "Onde estás escondido, Mark?, desafiando Mark Zuckerberg, presidente do Facebook, "Vem cá para fora e devolve-me o meu nome."

A mensagem espalhou-se, tal como a indignação, junto dos mais de 100 mil seguidores, e horas depois o Facebook estava a repor a página do escritor indiano, com o nome pelo qual é mundialmente conhecido."

Sem comentários:

Enviar um comentário