quarta-feira, 23 de março de 2016

Novidades editoriais

Quinta Essência

Elizabeth Adler
A Última a Saber
304 páginas
P.V.P: 15,90€

Mentiras e segredos mudam uma família para sempre
Evening Lake: um refúgio calmo e idílico no Massachusetts ocidental, com uma comunidade de famílias muito unida. O detetive Harry Jordan encara a sua casa à beira do lago como uma pausa na resolução de crimes nas ruas de Boston... até que o crime chega a Evening Lake.

Harry Jordan está a dar uma caminhada quando uma explosão rasga a noite: a casa das Havnel é engolida por uma conflagração e Bea Havnel é vista a fugir com o cabelo em chamas e a mergulhar no lago. Misteriosas e reservadas, Bea e a mãe, Lacey, chegaram há pouco a Evening Lake e são muito diferentes das famílias abastadas da comunidade. Bea sobrevive ao fogo, mas a mãe não, e Harry vê-se metido na investigação. Tal como o jovem Diz Osborne, que, sem o conhecimento de ninguém, carrega um segredo pesado: ele viu outra pessoa a remar no lago naquela noite.
Quando se descobre que Lacey Havnel não morreu por causa da explosão, mas de uma facada, torna-se claro que anda um assassino à solta. E esse assassino está pronto a atacar de novo. Contado no estilo inimitável de Elizabeth Adler, com descrições animadas e uma dinâmica familiar intrincada, Última a Saber é uma história empolgante.

Autora:
Elizabeth Adler é britânica. Autora de mais de vinte romances, é reconhecida internacionalmente pelas suas histórias envolventes que combinam de forma magistral mistério, amor e destinos de sonho. Os seus livros estão publicados em vinte e cinco países, com mais de quatro milhões de exemplares vendidos em todo o mundo.
Adler e o marido viveram em vários países até que fixaram residência em La Quinta, Califórnia, onde passam dias tranquilos na companhia dos seus dois gatos.

* * * * * 

Tinta-da-China

Filipe Melo (argumento) | Juan Cavia (desenho) | Santiago Villa (cor)
Os Contos Inéditos de Dog Mendonça e Pizzaboy
Preço promocional: 12,51€

O mais simpático (e obeso) lobisomem português está de volta para uma nova aventura, com a ajuda de Pazuul Nghwaiatuu, o seu assistente demoníaco, e de Pizzaboy, o seu estagiário não remunerado. João Vicente «Dog» Mendonça vai narrar o seu passado atribulado, numa série de episódios que nos levam desde a sua pequena aldeia até às profundezas do Loch Ness, passando pelos sinistros laboratórios nazis da Floresta Negra.
A primeira BD portuguesa do século XXI a tornar-se um «best-seller».
Multipremiada no Festival de BD da Amadora e na Central Comics.
Publicada nos EUA pela Dark Horse Comics.

«O livro que estão prestes a ler é brilhante — verdadeira liberdade de expressão com belíssimos recursos brechtianos. Os autores não só quebram a quarta parede, como a rebentam pelos ares!» — Lloyd Kaufman, Prefácio

quarta-feira, 16 de março de 2016

Novidades editoriais

Clube do Autor
A partir de 5 de abril, nas livrarias

Numa Floresta Muito Escura, de Ruth Ware, é um thriller psicológico que deu que falar em todos os países onde foi publicado. Chega às livrarias de todo o país no início de Abril.

Em simultâneo, No Teus Olhos Vejo o Mundo, de Luísa Castel-Branco, fala da magia das pequenas grandes coisas, da conjugação perfeita que se pode sentir numa casa nova, dos momentos pequeninos em que um dos seus netos a faz rir ou se dobra a rir em gargalhadas. 


* * * * * 

Quinta Essência

Sandra Brown - Caminhos Sombrios
416 páginas
Preço: €16,90


Emory Charbonneau é uma grande pediatra, respeitada entre os colegas e estimada pela sociedade. Depois de uma discussão com o marido, Jeff, a jovem médica prepara-se para uma maratona e desaparece nas montanhas da Carolina do Norte. Quando Jeff comunica o seu desaparecimento à polícia, todas as pistas que Emory deixou desapareceram. O nevoeiro e o gelo põem um fim às buscas.
Emory recobra a consciência, com um misterioso ferimento na cabeça, num local estranho. E na companhia de um homem cujo passado é tão sombrio que ele não quer sequer dizer-lhe o seu nome. Sem telefone, sem internet, sem ninguém por perto, mas movida pelo medo, Emory está determinada a escapar a todo o custo do cativeiro.
Inesperadamente, no entanto, os dois têm um encontro perigoso com pessoas que seguem um código de justiça própria. No centro da disputa está uma jovem desesperada a quem Emory não pode virar costas, mesmo que isso signifique violar a lei.
Quando o esquema do marido é revelado e o FBI se aproxima do seu captor, Emory começa a perguntar-se se o homem sem nome não será, na verdade, o seu salvador.

Autora
Sandra Brown é autora de mais de setenta romances, na sua maioria bestsellers do New York Times. É uma das mais importantes escritoras de romances policiais dos Estados Unidos, distinguidas, entre outros, com os prémios Texas Medal of Arts Awards for Literature e o Thriller Master de 2008, a distinção máxima atribuída pela International Thriller Writer’s Association.
Nascida em Waco, no Texas, Brown trabalhou como modelo e em programas de televisão antes de se dedicar à escrita. Publicou o seu primeiro romance em 1981 e, desde então, já vendeu cerca de setenta milhões de exemplares em todo o mundo, estado a sua obra traduzida em trinta e três idiomas. Vive com o marido em Arlington, no Texas. 

sexta-feira, 11 de março de 2016

Novidades editoriais

Clube do Autor

ÍNDIAS, o novo romance de João Morgado vence Prémio Literário Alçada Baptista

«O autor continua, com probidade, a visão de Alexandre Herculano, fundador do romance histórico em Portugal, sobre a confeção rigorosa deste género literário». Miguel Real

Do mesmo autor de Vera Cruz, chega agora às livrarias nacionais um novo romance histórico centrado em Vasco da Gama. João Morgado parte das aventuras marítimas do grande navegador português para revisitar as suas viagens às Índias e partilhar com o leitor uma nova face do herói dos Descobrimentos, o seu lado negro das ambições, vinganças e matanças.

Partindo dos registos oficiais da época e dos factos históricos comprovados, João Morgado descreve com especial detalhe não apenas como era a vida nas naus e nas caravelas portuguesas como todo o quotidiano lisboeta no alvor do Renascimento.

João Morgado nasceu em 1965. É formado em Comunicação e trabalhou como jornalista. Tem vários livros publicados, alguns deles distinguidos com importantes galardões literários como o Prémio Vergílio Ferreira (2012), o Prémio Alçada Baptista (2014) ou o Prémio Literário Fundação Dr. Luís Rainha - Correntes d’ Escritas 2015.

Informação técnica:
296 páginas
16,00€

* * * * *

Caminho

Luanda Fica Longe e Outras Estórias Austrais, de José Luís Mendonça, 
com apresentação no dia 15 de março na livraria LeYa na Buchholz

Acaba de chegar às livrarias o livro Luanda Fica Longe e Outras Estórias Austrais, de José Luís Mendonça. A apresentação será no dia 15 de março (terça-feira), pelas 18h30, na Livraria LeYa na Buchholz, em Lisboa. O livro será apresentado por Ana Paula Tavares e Rodrigues Vaz.

Sinopse
De tudo poder ver, na sua isolação, o menino descobriu o pequeno segredo do comboio. E assim ele viu o que mais ninguém via, o que aos olhos do mundo não valia a pena: do vagão do comboio caíam grãos vivos de trigo. E cada grão caía casado com uma gota de nuvem. E no chão de areia quente do fogo do meio-dia, ao lado da linha do caminho-de-ferro, se alumiava uma nova linha de água e trigo vivo.
Então, o menino exaustivo, que se isentava na escola, começou a amealhar grãos de trigo húmido. Um dia demarcou no quintal da sua casa um pequeno talhão de meio metro quadrado e plantou os grãos de trigo. Aquela foi a sua primeira agrimensura. A sua alma estava cheia de engenharias agrónomas.

segunda-feira, 7 de março de 2016

Marcello Simoni em Portugal

Começa hoje a visita de Marcello Simoni a Portugal. O autor italiano vem apresentar o seu mais recente livro - A Abadia dos Cem Pecados - que dá início à sua mais recente trilogia. O autor - de acordo com a editora Clube dos Livros - vai fazer uma apresentação no Instituto Italiano de Cultura de Lisboa, amanhã, às 19h00 e haverá também um encontro com leitores na Fnac do Chiado na quarta-feira, às 20h30.

Marcello Simoni (n.1975) é por muitos considerado o escritor sensação do romance histórico e está já publicado em vários países. A sua obra tornou-se internacionalmente conhecida com O Mercador de Livros Malditos, o seu romance de estreia, distinguido com o Prémio Bancarella e o Prémio Literário Emilio Salgari, entre outros.

Sinopse de A Abadia dos Cem Pecados:
Agosto de 1346. França e Inglaterra estão em guerra. No final da batalha de Grécy, o rei da Boémia, já moribundo, entrega a um cavaleiro francês, Maynard de Rocheblanche, um pergaminho com um misterioso enigma. Este obscuro texto faz referência a uma relíquia preciosa, o Lapis exilii. São muitos os que procuram apoderar-se dele, nomeadamente um ambicioso cardeal de Avinhão e o príncipe Karel do Luxemburgo, ansioso por se fazer coroar imperador.

Para proteger o valioso documento, Maynard será obrigado a fugir. Refugiar-se-á primeiro em Reims, junto da irmã Eudeline, abadessa do convento de Sainte-Balsamie, e depois na abadia de Pomposa. Será aí que encontra o abade Andrea e o jovem pintor Gualtiero de’Bruni, com os quais tentará descobrir a verdade sobre o pergaminho. No entanto, o único que a conhece é um monge de aspeto disforme, que arrebatou o segredo do Lapis exilii de um lugar inacessível, o mosteiro de Mont-Fleur…

E, estou a reservar mais uma pequena surpresa para o fãs - como eu! - deste autor. 
Aguardem.

O Homem do Castelo Alto, de Philip K. Dick

Este livro já cá morava há algum tempo. O meu excelso homem tinha-o comprado, e lido. E eu andava a procrastinar.

Até que me decidi a pegar nele. Neste livro, já se passaram uns quantos anos desde a 2.ª Guerra Mundial. Os Aliados perderam a guerra e os Estados Unidos foram divididos entre a Alemanha nazi e o Império do Japão.

Sinopse do livro:
Estamos em 1962. A Segunda Guerra Mundial terminou há dezassete anos e a população já teve tempo de se adaptar à nova ordem mundial. Mas não tem sido fácil: o Mediterrâneo foi drenado, a população de África foi eliminada e os Estados Unidos da América divididos entre nazis e japoneses.
Na zona neutra que divide as duas superpotências vive o homem do castelo alto, autor de um bestseller de culto, uma obra de ficção que oferece uma teoria alternativa da história mundial em que o Eixo perdeu a guerra. O romance é um grito de revolta para todos aqueles que sonham derrubar os invasores. Mas poderá ser mais do que isso?

Temos personagens e eventos bastante interessantes.

Temos um antiquário, proprietário de uma das lojas de antiguidades com melhor reputação, daquele lado dos Estados Unidos. E com antiguidades, refiro-me a objetos que faziam parte da cultura norte-americana, e que agora são procurados por japoneses, como se se tratassem de autênticas raridades históricas.
Temos um judeu, que tenta esconder a sua verdadeira identidade, e a sua ex-mulher que atravessa um momento peculiar na sua vida.
Temos um alto representante do Comércio japonês, e um espião americano que se faz passar por industrial sueco.

Temos um mundo em suspenso, porque o chanceler morreu, e, ao que tudo indica, Joseph Goebbels irá suceder-lhe.

A televisão é uma nova tecnologia desenvolvida pelos alemães, que, inclusivamente, estão a desenvolver o seu programa espacial - o que resulta numa grave escassez de oferta de bens na Alemanha. Neste cenário, o Japão, tecnologicamente falando, é apresentado como estando atrás da Alemanha.

No meio do que está instituído, surge algo com potencial revolucionário. Um livro - O Gafanhoto Será Um Fardo - que apresenta uma realidade alternativa: uma realidade em que Alemanha e Japão perdem a guerra (contudo, os eventos nele descritos são diferentes daqueles que aconteceram na nossa História Mundial). Este livro é de tal forma gritante que é proibido pela Alemanha nazi.

A edição que tenho pertence à Saída de Emergência.

O Homem do Castelo Alto foi, em 2015, adaptado a série televisiva, pela Amazon Studios, e foi, recentemente, renovada para a 2.ª temporada.

Cheiro a livro novo

A felicidade é isto - receber, em casa, um livro novo!


Tinha - literalmente, há anos - cerca de 13 euros na minha conta da Presença. Ganhei-os - sim, ganhei! - numa Feira do Livro, em Lisboa há uns bons 5 anos e nunca os tinha usado. Pensava sempre que iria aparecer o livro que mereceria que eu gastasse o dinheiro. 

Até que li "A Mulher Enjaulada", de Jussi Adler-Olsen. 

E recebi uma newsletter da Presença, com umas promoções supimpas. E um livro que custava 19 euros e tal, estava a 17 e poucos... com os meus 13 euros... comprei um livro por 4 euros e uns piquitos, a que se juntou os portes de envio e ... tcharammm... um livro novo por 6 euros. 

Estou feliz? Estou.