sábado, 24 de abril de 2010

Actualização das leituras

Tenho estado sem internet em casa, por isso, a actualização do blogue tem sido fraquinha. Nos últimos dias, li dois livritos: Casada com um desconhecido (de Patricia MacDonald), do Círculo de Leitores, e Sem Sangue (de Alessandro Baricco), da colecção Biblioteca Sábado.

Resumo de Casada com um desconhecido, retirado do site Círculo de Leitores:
Tudo se precipitou. O encontro com David, a paixão, o furor dos primeiros encontros, a inesperada gravidez, e o romântico casamento. Em plena lua-de-mel, Emma pode finalmente olhar para os últimos seis meses da sua vida e perceber como tudo mudou. Sente-se feliz. De súbito, enquanto o marido se ausenta para recolher lenha, um encapuçado ataca-a com um machado. Quem quer a sua morte? Que raiva é essa? Conseguirão Emma e o bebé sobreviver? Da aparente simplicidade e pacatez de Pine Barrens, em New Jersey, onde o jovem casal vive os primeiros dias de casados, surge uma negra e assombrosa dúvida... Pode-se amar o próprio assassino? Ter-se-á Emma precipitado no casamento? O que sabe de facto ela sobre o marido? E se tudo não passar de um grande equívoco e for outro o assassino decidido a vingar-se?

Sinopse na capa do livro: Quando os seus inimigos finalmente o encontram, Manuel Roca obriga Nina, a sua filha pequena, a meter-se num esconderijo debaixo de um alçapão na despensa, a partir do qual testemunhará o assassinato do seu pai e do seu irmão. Após a matança, Tito, um dos assassinos, encontra o esconderijo de Nina, mas, apiedado da inocência da criança, não diz nada aos seus cúmplices. Décadas mais tarde, Nina é uma intrigante mulher que passeia pela rua quando encontra um já idoso Tito a vender lotaria. Este encontro revelará até que ponto a traumática experiência da sua infância marcou ambas as personagens, e se serão alguma vez capazes de a superar."

quarta-feira, 14 de abril de 2010

O Velho e o Mar


Acabei de descobrir que tenho 'O Velho e o Mar' de Ernest Hemingway. Confesso que desconhecia. É mais um título para juntar à lista "Colocar em cima da mesa-de-cabeceira".

domingo, 11 de abril de 2010

O Físico

Terminado 'Kafka à beira-mar', o meu nível de exigência está elevado. Naquela, tirei à sorte mais um livro da montanha de obras que tenho à espera de serem lidas.

Calhou-me 'O Físico' de Noah Gordon. Trata-se de um livro da colecção da revista 'Sábado'.

O resumo do site da livraria on-line Wook é o seguinte:
No cenário de superstição e esplendor do século XI, desenrola-se a história absorvente de Rob J. Cole. Órfão e sem dinheiro, Rob foi abençoado com um dom que, nos tempos da bruxaria, enviava um homem para a fogueira: tinha a capacidade de sentir a gélida mão da morte quando esta pousava nos vivos. Esta sua capacidade aumentava com a potência do conhecimento, e ele sabia que nascera para curar e ser físico.
Disfarçado de judeu, trabalhando arduamente como cirurgião de guerra nos conflitos de confusos impérios orientais, seria ajudado por poderosos protectores e ameaçado pela peste e pelo preconceito cruel de mullahs e clérigos.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Kafka à beira-mar

Estive a pensar no que diria sobre o livro 'Kafka à beira-mar'. É poderoso. É viciante. Está muito bem escrito .

Em poucas palavras: temos um jovem de 15 anos que foge da casa paterna. A mãe saiu de casa quando o rapaz tinha quatro anos, e com ela levou uma irmã mais velha. O pai... é alguém que mais tarde vimos a saber que é um escultor famoso e muito desligado da família. O filho crê-se amaldiçoado pelo pai: vai matar o pai e ter relações com a mãe e a irmã. Muito ao género de Édipo.

Depois, temos a 'estória' paralela de Nakata, um velhote de 70 anos, "não muito esperto", como se descreve, analfabeto, e que fala com gatos. À medida que a acção avança - que decorre inteiramente no Japão - os dois destinos cruzam-se.

São quase 600 páginas. O tamanho do livro, só por si, assusta, mas é tão bom que se lê "enquanto o diabo esfrega um olho". Aconselho vivamente.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Bom, muitoooo bom

Aconselho. É lindo.