segunda-feira, 29 de junho de 2009

O Plano Infinito

Findo o policial 'Chegou a tua hora', de Karen Rose, olho para o próximo livro em cima da mesa. Trata-se de mais uma obra (a sexta) de Isabel Allende que decidi juntar aos outros livros que tenho da escritora chilena.

Resumo:
O protagonista desta épica e intimista novela, Gregory Reeves, é um gringo que se fará a si próprio no mundo dos hispanos da Califórnia, e que encarna muitos dos defeitos e virtudes da nossa sociedade nesta segunda metade do século.
Ao longo de muitas belas páginas em que Isabel Allende estrutura armoniosamente uma novela de grande intensidade, o leitor encontrar-se-á com os sentimentos da marginalização social e do racismo, com a paixão da actividade política, com os contrastes entre opulência e pobreza, com a patética realidade da guerra do Vietname, com a experiência da evolução do conceito de família, com a incessante busca e vivência do amor… que ao mesmo tempo leva Gregory Reeves ao seu pessoal Plano Infinito, intuído na sua infância quando o pai pregava.

(o resumo foi retirado daqui)

Quanto ao policial que li... tem tudo aquilo que gosto: muito mistério, um assassino impiedoso que só é descoberto quase no fim, crimes indescrítiveis - sim, tudo muito macabro! Mas gosto de livros que me desafiem. Recomendo, especialmente, porque a protagonista não é apenas uma cara bonita. Tem imensos defeitos e poucas devem ser as pessoas que não se vão reconhecer na Mia Mitchell. Não é um livro ao nível dos da Lisa Gardner, mas... gostei bastante!

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Thrillers arrepiantes

Acabei agorinha mesmo o livro 'O talentoso Mr. Ripley' da autoria de Patricia Highsmith, uma das mais célebres escritoras de thrillers americana.

Devo confessar que ia a medo, porque sempre que lia o título, só visualizava a cara o Jude Law, porque o livro foi, em 2000, adaptado ao cinema e não sou propriamente apreciadora de filmes inspirados em livros que li ou faço tensões de ler. Este era um deles.

Tom Ripley é um jovem nova-iorquino com ambições. É contactado por Mr. Greenleaf que lhe pede que procure Dickie, o filho que anda algures por Itália e sem perspectivas de voltar a casa. Tom aceita, faz a viagem, torna-se amigo de Dickie e começa aí a espiral de crimes e mentiras.

Gostei muito, se bem que, no final, o mal acaba por ser recompensado, ao contrário do que é usual. A ler. A minha versão é a da biblioteca 'Sábado'.

Agora tenho em mãos o livro 'Chegou a tua hora', de Karen Rose. Não sei absolutamente nada sobre a autora ou sobre o livro. Apenas o que vem na contra-capa. Uma das minhas escritoras favoritas de thrillers (Lisa Gardner) disse sobre Karen Rose foi: "ela transmite o tipo de suspense arrepiante que vai mantê-lo agarrado à cadeira".